16/08/2019 às 15h02min - Atualizada em 16/08/2019 às 15h02min

“Simpatia” para ter depressão

Glicia Moura - Portal Gurguéia

 
  1. Fique um final de semana em casa pensando em todos os seus problemas; e terá dado um grande passo
  2. Olhe as redes sociais, fotos, estórias, pessoas deslumbrantes, roupas maravilhosas e compare sua vida a tudo isso;
  3. No domingo, de preferência em torno das cinco e meia, seis horas da tarde;
  4. Para intensificar, faça isso no dia dos namorados, Natal ou Réveillon.
Vivem me perguntando: por que tantos casos de depressão? Será que sempre teve isso? Ou é só de agora?Diante dessas perguntas, lá vai eu, mais uma vez refletir...

Acredito que sim, sempre tiveram casos, mas não como agora. Observando o comportamento humano em diversos locais (coisa que amo!) Percebi que quase não estamos vivendo a nossa vida, mas sim, um filme que expomos as outras pessoas em uma eterna e falsa competição de quem está melhor. Esse é um dos fatores que tem gerado mais transtornos na atualidade, inclusive a depressão.

Mais uma vez, citando o exemplo da minha filha (não se chateie, você sabe que te amo,  e que temos trocado muitas experiências juntas !).

Outro dia, como sempre, ela chegou em casa exaltada, mãe, mãe, mãe, a senhora não vai acreditar! Recebi um convite para ir a uma festa de 15 anos, vai ser top! Tenho que confirmar em até duas semanas. Posso confirmar?

Eu como sempre, chata, disse: dá tempo receber o resultado das provas, vai depender deles, se você fez por merecer, não tenha dúvidas!

Na semana posterior recebemos o tão esperado resultado! Ela pulando de felicidade! Mãe! Vamos organizar as coisas, vestido, cabelo, maquiagem, sandália, eu vou para a festa. E assim foi feito, fui deixa-la, com todo orgulho e prazer, a admirando como sempre.

O que me estranhou foi que tarde da noite, pequei o famoso “zap” e ela “on line”.
Eu perguntei: Como está a festa?

Ela respondeu: boa.

Eu disse: não está.

 Ela: por que?

Porque ao invés de você estar dançando, se divertindo, aproveitando seus amigos e a festa, você está no celular.

Ai recebi um “emoji”...

Se formos parar para pensar, a maioria das pessoas estão assim, nos restaurantes, bares, festas, shows, aniversários, viagens, passeios, etc.

Cada um em smartphone, aí quando vem a refeição, todos param, abrem aquele sorriso, tiram aquela “selfie” com a mesa e sorrisos lindos para postar nas redes sociais e depois voltam ao que estavam fazendo!
Festas! Precisam registar que estavam aos pés do palco, “selfie” com o cantor. Viagens? Se não tiver as placas, cenas maravilhosas, não vale!

E coitado de quem fica em casa final de semana, olhando as redes sociais e comparando sua vida com a das postagens maravilhosas! Com certeza desenvolverá uma depressão!

São vidas perfeitas, casais perfeitos, viagens, relacionamentos, comidas, corpos esculturais, cabelos brilhantes e sedosos!

Engraçado, olho ao meu redor e embora viaje bastante e conheça muitas pessoas, não consigo verificar esses padrões de perfeição que a gente tanto corre atrás, se frustra e adoece! Sabe porquê?

Porque cada um de nós somos seres humanos únicos, com qualidades e defeitos, com a genética individual!

Somos únicos e especiais e são as nossas diferenças que nos tornam assim. Temos que desenvolver a capacidade de gostar da gente mesmo, de nos respeitar, de nos querer bem, caso contrário, todos farão a mesma coisa conosco.

Se a nossa mente estiver bem e em paz, terá reflexo em todos os aspectos de nossa vida! Que todos consigamos desenvolver essa paz!
 
 Glicia Moura- Psicóloga, Especialista em saúde mental, mãe, esposa, amiga, filha, irmã, estudante, apaixonada pelo estudo do comportamento humano, “Bombril”, mil e uma utilidades...

Link
Relacionadas »
Comentários »
Comentar
(caracteres restantes: 500)
Envie a sua sugestão de pauta ou matéria
Fale conosco
Fale conosco, envie a sua sugestão de pauta ou matéria: