COLUNAS



ESPIRITISMO E VIDA

com


Elke Miranda


Avatar Elke Miranda
Reencarnação




Foto: Reprodução Google

A Doutrina Espírita admite a reencarnação que consiste nas múltiplas existências do Espírito em corpos diferentes, em diferentes épocas. Ela nos dá esperanças, pois nos oferece meios para resgatarmos os nossos erros através de provações e sofrimentos na vida corporal. A união do Espírito com a matéria (corpo) é util para o nosso adiantamento, constituindo a encarnação uma necessidade.



E qual seria o objetivo da Reencarnação? Expiação, melhoramento progressivo da Humanidade. E o que é expiação? É a purificação das nossas faltas, dos nossos erros. Sem isso, não há justiça. Para purificarmos nossos Espíritos precisamos passar por todas as dificuldades e problemas dessa vida corporal e suportá-las, nos submetendo aos desígnios de Deus (resignação) e tendo a capacidade de reagir as coisas ruins da vida, nos mantendo firmes em nosso propósito de nos tornarmos Homens de Bem.  A obrigação que tem o Espírito encarnado de prover o alimento ao corpo, prover sua segurança, prover seu bem-estar, o incentiva a empregar as suas qualidades intelectuais em investigações (aprendizados), a exercitá-las e desenvolvê-las.



Deus  permite a reencarnação para que possamos nos melhorar e, para isso, nos dá os meios para alcançarmos a perfeição, através das provas e expiações que passamos pela vida. Nos permite tentar realizar nessa nova vida o que não conseguimos na vida anterior. Se só tivemos uma só existência, o mal seria sempre mal e o bom sempre bom e não teríamos oportunidade de melhoramento e nem de encontrar aqueles que amamos e se desviaram do caminho e isso nao condiz com um Deus Bom e Justo.



O princípio da reencarnação é uma consequência necessária da Lei do Progresso. Ela explica as diferenças entre os tempos bárbaros do passado e os tempos de agora. Explica a afinidade e repulsa entre pessoas da mesma familia e de famílias diferentes. Explica a intuição que temos de algumas coisas sem nunca termos aprendido nessa vida. Com a Lei da Reencarnação, o homem explica todos as aparentes anomalias da vida humana; as diferenças de posição social; as mortes prematuras; as desiqualdades de aptidões intelectuais e morais. Se não existisse a Lei da Reencarnação, todos seríamos estranhos ao nascimento e estaríamos começando do nada e não haveria explicação para as corriqueiras frases: “como esse menino é inteligente, parece que já  nasceu sabendo”. E tudo se acabaria depois da morte. Qual seria a finalidade disso? Por que Deus criaria algo sem finalidade?



Muitos dizem: “não pedi para nascer”. Pediram, sim. E o resgate de nossas dívidas nos é cobrado em suaves prestrações pois Deus BOM e JUSTO, só nos dá a cruz que possamos carregar e nós temos o dever de carregá-la com Harmonia, Brandura, sem lamentações, pois sabemos que tudo tem uma razão de ser, tanto a alegria quanto a tristeza.


Resta-nos aprender, crescer, evoluir com destino ao Progresso Moral e Intelectual.

Sobre Elke Miranda


Sobre a Coluna

Espiritismo e vida



COMENTÁRIOS