06/11/2019 às 15h43min - Atualizada em 06/11/2019 às 15h43min

Piauí: Empresa espanhola irá investir R$ 2,1 bilhões no Estado

O parque irá produzir até 566,7 MW de energia, sendo a segunda maior estrutura eólica do mundo.

- Portal Gurguéia
O complexo de parques eólicos Oitis, é um empreendimento que fica na fronteira entre o Piauí e a Bahia. O parque que pertence a empresa Iberdola está orçado em cerca de R$ 2,1 bilhões, e vem para ajudar a consolidar o estado como um dos principais produtores de energia limpa no país. Composto por 12 parques, o empreendimento terá a capacidade de produzir 566,7 MW de energia, sendo a segunda maior estrutura de parques eólicos do mundo.
 
Em junho, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) organizou um leilão, e as instalações de Oitis de 1 a 8 já estão com a venda de 30% de sua energia limpa produzida garantida. Já a produção dos outros 10 parques será negociada posteriormente. Para o secretário estadual de Mineração, Petróleo e Energias Renováveis, Howzembergson Brito, os investimentos são frutos dos incentivos fiscais e dos esforços do Governador Wellington Dias na busca por mais investimentos.
 
"A chegada de mais uma empresa do setor de energias renováveis no Piauí ressalta a potencialidade do nosso estado, bem como as políticas públicas e fiscais que o Governo do Estado desenvolve para atrair esses investimentos. Com isso, ganha o Governo e ganha também a população, com mais qualidade de vida”, comenta o secretário.
 
O complexo eólico de Oitis deverá funcionar com capacidade total em 2022, quando a construção estiver totalmente pronta. A Neoenergia, empresa que pertence ao grupo Ibedola, produz 516W e somada com a produção de Oitis, essa quantidade será triplicada, chegando aos 1600W. O grupo já garantiu a venda de 51% da energia por meio de contratos. Atualmente o Piauí está entre os cincos maiores produtores de energia eólica do País.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar
(caracteres restantes: 500)
Envie a sua sugestão de pauta ou matéria
Fale conosco
Fale conosco, envie a sua sugestão de pauta ou matéria: