PREFEITURA

Cerca de 40% dos eleitos em Teresina correm o risco de não ser diplomados
Principal irregularidade foi a doação por beneficiários do bolsa família



Um dado alarmante no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), 40 por cento dos candidatos eleitos, em Teresina, têm parecer sugestivo para reprovação das contas. A principal irregularidade na prestação de contas dos candidatos foram doações irregulares, como de beneficiários do programa Bolsa Família, por exemplo, que bateu recorde.



A informação é de Raquel Ferro, coordenadora de controle interno no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí, observando que o tribunal já informou aos partidos, candidatos e coligações do problema. Pediu explicações e apresentou prazo para o problema ser sanado.



Como são falhas graves nas prestações de contas, o parecer é de reprovação das contas, o que prejudicaria a diplomação de vereadores e prefeito eleito de Teresina. Até mesmo as contas do prefeito Firmino Filho aparecem com beneficiários do Bolsa Família, como doadores de campanha.



Um outro ponto observado por Raquel Ferro é que em muitas das prestações de contas, o dinheiro declarado como movimentado nas campanhas eleitorais não saíram das contas abertas para a movimentação dos candidatos, o que também configura uma grave infração.



Outro ponto que também chama a atenção, são despesas realizadas por candidatos, sem que sejam citadas na prestação de contas. Esse seria um dos prontos mais fácil de ser explicado na defesa dos citados.



A assessoria do prefeito reeleito, Firmino Filho, informou que, no caso do prefeito, não tem nada demais, somente dúvidas que serão esclarecidas no curso do processo.




Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






PREFEITURA  |   19/06/2017 09h22


PREFEITURA  |   30/05/2017 09h26