REPORTAGEM

De olho no céu: 'Superlua' iluminará a primeira noite de 2018
Primeira noite de 2018 será marcada pelo fenômeno que só ocorre uma vez por ano





 



A Superlua, como é conhecida, será visível ao longo da noite do dia 1º para o dia 2 de janeiro. 



 



O fenômeno designa o momento em que a Lua Cheia coincide com o Perigeu, que é quando a Lua está no ponto mais próximo da Terra. Dessa forma, pode-se ver a Lua até 14% maior no céu e 30% mais brilhante.



Para os astrônomos, o termo correto é Lua Cheia no Perigeu, que aconteceu apenas uma vez a cada ano.



Na noite do dia 1º para o dia 2 de janeiro, a Lua chegará a sua fase cheia já no início da madrugada, às 00h24, horário de Brasilía. Já o Perigeu, está marcado para acontecer às 19h54 no dia 1º. Nesse momento, a distância entre a Terra e a Lua estará reduzida, e será de 356.846 km.Na cultura popular, a Superlua é associada a mudanças de comportamento nas pessoas, e também a efeitos sobrenaturais. No entanto, nada disso foi provado, segundo os cientistas.



Já o criador do termo, Richar Nolle, pensa diferente. Nolle teria criado o termo popular há cerca de três décadas atrás. Segundo ele, durante a duração da Superlua, há maior possibilidade de desastres como terremotos e maremotos. Ele também acredita que as emoções das pessoas ficam mais afloradas, devido ao fenômeno.



A Ciência não acredita que fenômenos naturais como terremotos tenham relação direta com o fenômeno. Estudos ao longo dos anos não conseguiram provar ou identificar esta relação. O mesmo se aplica aos estudos de comportamento. 



Sabe-se, porém, que a lua tem influência direta sobre as marés terrestres. Portanto, a Superlua é um fenômeno que pode ser observado tranquilamente, sendo, pelo menos, uma boa inspiração para os poetas. Com informações do Sputnik.



 




Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



REPORTAGEM  |   25/10/2019 09h47





REPORTAGEM  |   20/10/2019 16h03


REPORTAGEM  |   28/07/2019 18h35