URUÇUÍ

Policial Militar é condenado por tráfico de drogas em Uruçuí
Segundo denunciou o Ministério Público, Dimaré facilitava a entrada de drogas no município.



O Ministério Público do Piauí (MPPI), por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Uruçuí, com atuação do promotor de Justiça Gerson Gomes Pereira, obteve sentença condenatória em desfavor do policial Kléber Dimaré da Silva, por associação ao tráfico, e Jossyna Carneiro da Conceição, por envolvimento direto com o tráfico de drogas em Uruçuí. O militar foi condenado a oito anos de prisão, além de ter sido decretada a perda do cargo público que exercia na polícia militar, com base no artigo 92, inciso I, alínea b, do Código de Processo Penal. A acusada Jossyna Conceição recebeu pena de seis anos de reclusão, inicialmente em regime fechado.



De acordo com a denúncia apresentada pelo Ministério Público Estadual, Jossyna Carneiro Conceição é companheira de Lucídio de Sousa Vieira, que foi condenado juntamente com Adriel Pereira, em 2016, pelo assassinato de Adelmar Carneiro, após a vítima não ter pago uma dívida no valor de R$ 280 reais em decorrência do consumo de drogas. Jossyna teria dado continuidade a venda de entorpecentes após a prisão do companheiro.  



Ainda segundo denúncia do MPPI, Dimaré facilitava a entrada de Lucídio Sousa e Adriel Pereira com drogas em Uruçuí, valendo-se de sua posição de policial. O militar seria responsável por fazer a escolta da droga, além de fornecer informações internas da corporação com intuito de evitar a prisão de seus comparsas. Em troca, ele recebia dinheiro ou drogas como forma de pagamento pela atuação junto aos traficantes. A sentença foi confirmada pelo Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI). O promotor requereu o cumprimento imediato da pena. Dimaré foi preso no último dia 13 de abril. 






COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM