PIAUÍ

Empresas que já reabriram atividades devem se cadastrar no Pro Piauí
Elas devem preencher os dados referentes às ações do Plano de Segurança Sanitária e Contenção da Covid-19.



As atividades econômicas previstas nos decretos estaduais que liberam seu funcionamento devem estar alinhadas aos Protocolos Geral e Específicos de cada setor produtivo e deverão realizar os cadastros no site do Pro Piauí (www.propiaui.pi.gov.br) previamente.


No cadastro devem conter informações referentes ao proprietário, responsável técnico, trabalhadores, situação de saúde dos trabalhadores e o preenchimento dos dados referentes às ações do Plano de Segurança Sanitária e Contenção da Covid-19, anexando as evidências que comprovem a execução das ações para suas atividades.


Os Planos estão sendo avaliados e monitorados pela equipe de profissionais da Diretoria de Vigilância Sanitária do Estado (Divisa) por meio do sistema do Pro Piauí.


Ter os Planos de Segurança Sanitária e Contenção da Covid-19 aprovados no sistema Pro Piauí mostram um compromisso das empresas com toda a sociedade. “Isso demonstra de fato que as normas higiênico-sanitárias estão sendo cumpridas, tornando o funcionamento dos seus serviços mais seguros”, destaca Tatiana Chaves, diretora da Vigilância Sanitária do Piauí.


O sistema foi criado para que os órgãos fiscalizatórios pudessem acompanhar as ações preventivas adotadas pelas empresas no combate à disseminação do novo coronavírus. Dessa maneira, o Governo do Estado teria ainda um maior controle da saúde dos trabalhadores das empresas, após a reabertura do setor econômico.


Apesar dos esforços do Governo do Estado, quanto ao incentivo dos cadastros, o número de empresas inseridas no sistema ainda é baixo. “Isso é preocupante, uma vez que precisamos das informações das empresas para fazer o controle da doença nos estabelecimentos que já tiveram suas atividades liberadas para funcionamento”, afirmou a diretora da Divisa.


O monitoramento é feito por meio da avaliação dos planos e das evidências (registros que mostram a efetivação das ações) postadas pelas empresas. “As evidências também ainda deixam a desejar, implicando em alto número de empresas com planos não aceitos no sistema”, comenta Tatiana Chaves.


O foco do monitoramento das Vigilâncias Sanitárias é o cumprimento das medidas higiênico-sanitárias definidas nos protocolos de retomada dos setores. “O cumprimento das ações higiênico-sanitárias são imprescindíveis para o controle da contaminação neste momento de retomada da econômica no estado”, finalizou a diretora.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM