BOM JESUS

Bom Jesus: Com suspeita sobre resultado de pesquisa, Amostragem deve prestar esclarecimentos.
Instituto amostragem terá o prazo de dois dias para apresentar os quesitos e questionamentos empregados.



O Juiz Élvio Íbsen Barreto, deferiu o pedido de acesso aos dados da Pesquisa Eleitoral realizada na cidade de Bom Jesus - PI pelo Instituto Amostragem. O pedido veio por meio da Coligação “Bom Jesus Merece o Melhor”.

Na Ação Judicial proposta e distribuída sob o N° 0600236-47.2020.6.18.0015 os requerentes solicitam  o acesso integral ao relatório de pesquisa e ao sistema de controle, verificação e fiscalização da coleta de dados, incluídos os referentes à identificação dos entrevistadores, os meios de escolha de planilhas individuais, mapas ou equivalentes, bem como requer-se ainda, as ponderações relativas aos números de pessoas consultadas em cada zona mapeada pelos bairros e o número de questionários inseridos por cada zona.

O intuito da Coligação “Bom Jesus Merece o Melhor”, foi o de conferir se os dados da pesquisa realizada refletem a realidade no município de Bom Jesus – PI sobre a real intenção do eleitorado sobre as eleições que se aproximam.

Após contato feito por nossa Redação, os representantes da Coligação “Bom Jesus Merece o Melhor” informaram que:
 

"A amostra de uma  pesquisa de opinião tem que refletir, por exemplo, a distribuição de faixa etária e gênero da população pesquisada. Acreditamos que houve manipulação dos dados da pesquisa e isso deve ser constatado após termos acesso aos cadernos e sistema de controle interno", afirmou.


Diante dos documentos apresentados no bojo da Ação Judicial, o Juiz Eleitoral deferiu o pedido e a empresa responsável terá o prazo de dois dias para disponibilizar aos requerentes o acesso ao sistema interno de controle, questionários aplicados, relatório final da pesquisa, mapas ou equivalentes. Sob pena de responder pelo crime previsto no art.19 da Resolução TSE Nº 23600/2019.

Caso se confirme manipulação ou fraude na realização da pesquisa feita neste município, os responsáveis poderão responder na justiça por suas ações. Sem prejuízo do descrédito das demais pesquisas que por venturam a empresa venha realizar futuramente.
 


Visualize o arquivo de texto:






COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM